top of page
  • Lucas Venancio

Parque do Terror | A experiência que o fã sempre pediu

O sucesso do gênero de terror no Brasil não é novidade, a cada ano que passa vemos os números nas bilheterias dos longas serem expressivos, séries cativando o público e os grandes debates sobre as produções nas redes sociais promovida pelos fãs. No entanto, o questionamento que perdurava era: Porque não temos uma experiência imersiva com nossas franquias favoritas do horror no país? Já que no exterior é de costume cultural como o próprio "Halloween".


Foi com esse pensamento que a produtora T4F e a Warner Bros. Discovery, enxergaram e colocaram a mão na massa para realizarem uma experiência inédita nacional o 'Parque do Terror' focada em quatro filmes da empresa: "O Exorcista" (1973), "Invocação do Mal" (2013), "IT: A Coisa" (2017) e "Doutor Sono' (2019). Ontem na terça-feira (13) a Be Geeks, teve a oportunidade de cobrir a coletiva de imprensa e a imersão completa do parque. Confira toda a nossa vivência e informações sobre a atração:

Parque do Terror | A experiência que o fã sempre pediu
Imagem: Be Geeks

Vale destacar que tivemos duas voltas no percurso que conta com mais de 1700 m2, a primeira fotografamos e filmamos o ambiente sem a presença de personagens (Veja nos destaques do nosso Instagram). Já a segunda, uma "experiência pública" com os mais de 20 artistas contratados para atuarem e transmitirem a sensação de estarmos dentro dos nossos filmes favoritos em cenários similares aos originais. Além de diversas interações como: efeitos sonoros, efeitos especiais e enredos feitos para a ativação; que não contaremos para não entregar spoilers.


O prelúdio do horror se inicia com o "museu" , local destinado para as pessoas realizarem suas fotos em pequenos sets com as quatro produções. E dois longas que fazem parte do universo de "Invocação do Mal": a de "Annabelle" (2014) contando com uma das bonecas usadas originalmente nas filmagens e "A Freira" (2018) que se localiza um traje original também utilizado em seu longa, ambos os itens enviados de Los Angeles.

Na sequência entramos de fato na "experiência imersiva" que é longa, já como mencionado há uma história detalhada para cada pauta com um "guia turístico" que faz parte integral da narrativa e levará ao público informações necessárias para quem não conhece algum determinado filme. E para os mais familiarizados um mergulho na interatividade, já que também os cenários criados são ricos em detalhes que deixarão os fãs de carteirinha felizes e representados ao longo do trajeto.


Todavia, passamos por lugares icônicos como: o famoso corredor do hotel com o elevador de "O Iluminado" (1980), que está cheio de referências já que faz parte do mesmo mundo de "Doutor Sono" e o quarto 237 da continuação do clássico. Indo para casa de Regan Macneil de "O Exorcista", passando pelos assustadores esgotos da cidade de Derry em "IT: A Coisa" e chegando até a coleção do Museu Oculto dos Warren de "Invocação do Mal" cheio de surpresas pelo caminho.

Particularmente já estou um pouco calejado com sustos de "labirintos" e acabo não sentindo como antigamente, mas definitivamente posso contar que foi muito bem planejado e renderá verdadeiro medo nas pessoas que participarem. O sentimento de recompensa por estar conectado a algo que vivenciamos pelas telonas, diante de nossos olhos é recompensador e motivos não faltam pela carência de atividades do gênero no Brasil.


Em 2019, fizemos a cobertura da 'Horror Expo' a primeira grande convenção de terror nacional, que até o momento não retornou. Por outro lado, vemos acontecer anualmente a "Hora do Horror" no parque temático do Hopi Hari em São Paulo que é considerado o maior evento do nicho na América Latina. Mas a galera quer mais valorização para essa cultura tão rica e pouca explorada, saindo da mesmice. Com isso, o 'Parque do Terror' chega para colocar a cereja faltante que todos pediam e promete expandir e nacionalizar, dependendo da resposta do público.

Parque-do-Terror-A-experiência-que-o-fã-sempre-pediu
Imagem: Be Geeks

Para o General Manager da Warner Bros. Discovery no Brasil, Marcos Bandeira de Mello, o sucesso vai garantir que a sede americana da empresa olhe com bons olhos e liberem mais licenciamentos das propriedades intelectuais para fomentar ainda mais o projeto. Sendo que a prioridade fosse estrear a experiência, servindo de parâmetro para o futuro. Mas com o sucesso de vendas até o momento, feedbacks positivos a atração não deve demorar para conquistar o conjunto da obra e ainda a possibilidade de levar para outras praças pelo país.


Lembrando que outros eventos do estúdio como: Casa Warner, Natal do Harry Potter, Batman 80 Expo e os estandes na CCXP; são demonstrações que a empresa tem levado atividades de suas marcas ao público a sério e com qualidade em primeiro lugar.


O 'Parque do Terror' se iniciou no dia 9 de setembro de 2022 no 2° piso do Shopping VillaLobos, em São Paulo e segue sem previsão para finalizar com aviso de "temporada curta". Os ingressos custam de R$25 a R$110 e estão disponíveis no site da Tickets For Fun. Para mais informações acesse o site oficial do evento.

Kommentare


 POSTS RECENTES 
bottom of page