• Paulo Lídio

Serviço de streaming da Disney ganha nome provisório


Com a proximidade do lançamento de sua mais recente novidade, a Disney está se referindo ao seu serviço de streaming provisóriamente como Disney Play. O CEO da empresa, Bob Iger, diz que o lançamento do serviço é sua "maior prioridade" para o ano de 2019.

O serviço de streaming é parte da estratégia mais ampla da empresa para acompanhar não apenas a Netflix, mas também outros conglomerados de mídia como Amazon, Apple e Facebook no atual mercado global de entretenimento que segue em rápida evolução. A Disney já começou a desenvolver conteúdo original (filmes e programas de TV) exclusivamente para a Disney Play e deixará de lançar seus filmes para a Netflix no início do próximo ano, começando pela Capitã Marvel. Com o acordo entre a Disney e a Fox prestes a ser finalizado até o meio do ano de 2019, o serviço Disney Play poderá incluir os produtos que eram da Fox como parte do pacote inicial quando a plataforma for lançada.

Em um artigo que fala sobre como os estúdios de Hollywood estão tentando se recuperar na era do streaming, a Variety informa que a Disney perderá US$300 milhões em receita anual ao abandonar seu acordo de direitos de pagamento com a Netflix. Os lançamentos de cinema do estúdio em 2019, que incluem filmes de primeira linha como Toy Story 4, Frozen 2 e Star Wars: Episode IX, servirão como pontos de venda principais para o serviço de streaming da Disney no começo. Apesar de Bob Iger estar chamando o serviço de Disney Play por enquanto, é plausível que o nome mude ao longo do próximo ano.

O artigo da Variety observa também que a Disney está em uma posição diferente da Netflix quando se trata de gastar em conteúdo para serviço de streaming. A Netflix no momento vem despejando bilhões de dólares no desenvolvimento de filmes e programas de TV originais nos últimos dois anos, em um esforço constante para expandir rapidamente sua biblioteca de materiais originais. No entanto, os investidores estão menos preocupados com quantas pessoas estão realmente assistindo as ofertas originais da Netflix no momento. A Disney Play, por outro lado, tem a poderosa Disney por trás e precisará que seus projetos originais sejam um sucesso desde o início, para ser considerado um sucesso em Wall Street.

Isso também explica por que a Disney está se concentrando em obter apostas infalíveis como o remake de A Dama e o Vagabundo e a série de TV live action de Star Wars, com ambas as produções prontas para estrear assim que o Disney Play for lançado no ano que vem. Os filmes que antes eram destinados a ser lançados nos cinemas também serão incluídos no pacote inicial do serviço de streaming, como parte dessa tentativa de suavizar o negócio. Apesar da abordagem arriscada, fica bem claro que a Disney entrou pra vale no ramo e dará muito trabalho à concorrência.

Via: Variety

 POSTS RECENTES