• Paulo Lídio

J.J. Abrams diz que Star Wars: A Ascensão de Skywalker dará um fim coeso aos 9 filmes da franquia


O diretor J.J. Abrams está de volta à franquia Star Wars após O Despertar da Força (Foto: David James / © Lucasfilm 2015)

O diretor J.J. Abrams está de volta à franquia Star Wars após O Despertar da Força (Foto: David James / © Lucasfilm 2015) “Finais são as coisas que mais me assustam”, admite J.J. Abrams, que co-escreveu e dirigiu Star Wars: A Ascensão de Skywalker. Afinal, provavelmente nunca houve um filme encarregado de encerrar mais histórias que abrangem um período cinematográfico mais longo do que este. O filme não só termina a trilogia de Abrams, produzida pela Disney, lançada com O Despertar da Força, em 2015, mas também os seis filmes anteriores de George Lucas, que começaram com Uma Nova Esperança, em 1977. Isto posto, são 42 anos de grandes aventuras de ficção científica de alguma forma concluindo em um único filme.

"Trata-se de encerrar essa questão de uma maneira que seja emocional e significativa, e também satisfatória em termos de realmente responder ao maior número possível de perguntas", disse Abrams à EW na edição de novembro. "Então, se daqui a alguns anos alguém assistir a esses filmes, todos os nove, estará assistindo uma história o mais coesa possível", explicou o diretor.

Dito isto, Abrams observou que, ao escrever o filme junto com Chris Terrio, o cineasta deixou espaço para inspirações e coisas inesperadas. “Embora houvesse muitas coisas planejadas e discutidas, o próprio George Lucas disse que quando criou isso, ele viu três peças de três atos. Isso não significa que não há descoberta, isso não significa que não há coisas que surgem que o fazem perceber: 'Oh, aqui está uma oportunidade' ”, acrescenta Abrams, que voltou a dirigir o capítulo final da Saga Skywalker depois de dirigir O Despertar da Força, em 2015. “Isso também não significa que haja uma lista de recompensas que precisamos fazer por causa das configurações. Mas também tínhamos muita consciência de que este é o fim da trilogia e ele precisa satisfazer. Entramos nessa coisa sabendo que tem que ser um fim. Não estamos brincando", finalizou.

Se Luke Skywalker não fez o suficiente para lidar com os problemas na galáxia, o filme também está trazendo de volta Lando Calrissian, de Billy Dee Williams, pela primeira vez desde O Retorno de Jedi, de 1983, a amada princesa Leia Organa, de Carrie Fisher, através de cenas nunca vistas antes, e o sinistro Imperador Palpatine, de Ian McDiarmid.

Star Wars: A Ascensão de Skywalker estreia em 20 de dezembro deste ano.

E você, ansioso para conferir o episódio IX de Star Wars? Deixe sua opinião abaixo!

 POSTS RECENTES