• Lucas Venancio

Greenk Tech Show 2019 | Entrevista com Ademir Brescansin, gerente executivo da Green Eletron

Ademir Brescansin é gerente executivo da Green Eletron, empresa cuja função é administrar a logística reversa de eletroeletrônicos. Desse modo, eles coletam o lixo eletrônico para reciclar os materiais e transformá-los em outros produtos. Ademir conta para a Be Geeks um pouco sobre o papel social da empresa, seu trabalho realizado nos últimos anos e o que pretende futuramente.

(Foto: Be Geeks)

Be Geeks: Desde quando vocês fazem parceria com o Greenk?

Ademir Brescansin: Bom, a gente já apoia o Greenk desde 2017 e a nossa função é fazer toda a operacionalização dos produtos que são recebidos dentro do movimento Greenk, que vem crescendo a cada ano. Esse ano aqui foi constituído em três partes. Um deles é o Greenk Tech Show, que é esse evento aqui onde nós estamos com os aficionados por games e que as pessoas também podem trazer o seu lixo eletrônico e fazer um descarte disso. Outro bloco seria um torneio intercolegial, que participaram 150 escolas e coletaram 234 toneladas de produtos eletroeletrônicos, e o terceiro que são os pontos fixos em praças municipais de São Paulo. Então a Green Eletron é responsável por fazer a coleta desses pontos nas praças e levar esses produtos para serem desmontados e reciclados. Ela é responsável por fazer esses torneios com as escolas, levar para ser reciclado e também o que for descartável durante o evento nesses três dias, a gente também dá uma destinação reciclando esses produtos.

B.G: Quantos pontos estão distribuídos por São Paulo?

A.B: A Green Eletron hoje possui 73 pontos instalados. Agora 15 desses pontos também são em parceria com o Greenk, que são os pontos em praças públicas aqui. A Green Eletron tem pontos em lojas, comércios, grandes redes de varejistas, shoppings centers, instituições de ensino... tem um leque bastante grande de parceiros que também são pontos de coleta.

(Foto: Be Geeks)

B.G: A Green Eletron tem intenção de expandir para outros estados?

A.B: Com certeza. A gente tem um termo assinado com o estado de São Paulo desde 2017, mas nos próximos dias, eu espero que nessa próxima semana, ou no máximo a outra, a gente assine um acordo setorial federal e aí nós vamos para todo Brasil. O nosso planejamento já está pronto, o que prevê nesse acordo que vai ser assinado é que vamos estar em todas as cidades acima de 80 mil habitantes de todos os Estados. Então vamos ter mais de 5 mil pontos instalados em quase 400 cidades, isso num período de cinco anos. O que começamos desde 2017 em São Paulo somente, agora vai se expandir para todo o Brasil.

(Foto: Be Geeks)

B.G: Qual mensagem você tem a deixar para as pessoas sobre o lixo eletrônico?

A.B: A grande mensagem é que as pessoas tem que se engajar nessa causa. Por quê? Não adianta a Green Eletron montar 5 mil pontos no Brasil inteiro, fechar as parcerias para colocar esses pontos, desenvolver empresas que vão reciclar todos esses produtos se não tiver produto. E o eletroeletrônico está na mão das pessoas, nas casas delas. Então se elas não se dispuserem a levar até um ponto de coleta da Green Eletron para que depois a gente consiga fazer a logística reversa completa, nada vai acontecer. A gente depende totalmente do cidadão, que ele tenha essa vontade, que ele tenha essa consciência de que os produtos não podem ser descartados no local incorreto. Para isso a Green Eletron está aí, disponibilizando locais adequados para que eles joguem esse lixo eletrônico.

(Foto: Be Geeks)

B.G: Se você fosse definir a Greenk e a Green Eletron em uma palavra, qual seria?

A.B: Parceria! Parceria total com o mesmo objetivo final, que é limpar o planeta ou evitar que o planeta se polua cada vez mais com o lixo eletrônico.

Confira a cobertura da Greenk Tech Show 2019 no nosso site!

 POSTS RECENTES