• Paulo Lídio

BGS 2019 | Marvel: A bola da vez no mundo dos games

O domínio absoluto da Marvel no cinema de heróis segue firme e forte. Com o lançamento de Vingadores: Ultimato, filme que culminou 11 anos seguidos de filmes no mesmo universo, muitos se perguntaram onde a gigante dos quadrinhos iria parar. Pois bem, a dúvida nos foi tirada durante a Brasil Game Show 2019, onde tivemos a oportunidade de testar duas das principais novidades no mundo dos games para o próximo ano: Iron Man VR e Marvel’s Avengers. Abaixo você poderá conferir nossa análise desses jogos, uma vez que ambos estavam disponíveis para testes no estande da Playstation, que nos possibilitou testar alguns minutos destes que prometem ser as grandes surpresas de 2020.

Iron Man VR

O estande da Playstation disponibilizou 10 minutos para demonstração do jogo Iron Man VR (Foto: Bruno Bragante / Be Geeks)

Graças aos filmes do MCU e a brilhante atuação de Robert Downey Jr., o Homem de Ferro é sem sombra de dúvidas um dos mais populares e conhecidos heróis da cultura pop atualmente. Com todas essas questões que evidenciam a importância do personagem, é inegável que todos já tenham imaginado um dia ser o Homem de Ferro, nem que seja por um dia. Pois bem, com o game Iron Man VR, desenvolvido pelo estúdio americano Camouflaj e publicado pela Sony Interactive Entertainment, esse sonho pode tornar-se realidade, uma vez que ele possibilita que você utilize a tecnologia de realidade virtual para que você use a armadura mais famosa dos cinemas.

O estande da Playstation disponibilizou à imprensa 10 minutos para testarmos o game durante a Brasil Game Show, onde temos a oportunidade de realizar a primeira missão do jogo. Quase que um padrão em jogos de realidade virtual, o game é iniciado com um treinamento, onde temos a oportunidade de aprender os comandos, nos acostumar com os óculos VR e testar as funções que serão utilizadas no decorrer das fases.

Apesar do pouco tempo de jogo disponível, a qualidade do que está a nossa disposição acaba por surpreender. Com uma premissa tão simples quanto seus comandos, o jogo encanta com sua imersão e a sensação de que você realmente é o Homem de Ferro. A começar pela dublagem do game, que faz com que nós brasileiros assimilemos a voz de Tony Stark com a do dublador oficial do herói nos cinemas, graças ao excelente trabalho de Marco Ribeiro. Além disso, se você um dia tentou imitar os movimentos do Homem de Ferro em cenas de ação, saiba que o VR soube trazer com altíssima qualidade a reprodução dos mesmos, onde o jogador tem a chance de literalmente fazer o mesmo, trazendo uma sensação de identidade e nostalgia.

Claro que isso limita-se aos 10 minutos em que a Sony nos permitiu testar o game, todavia, a expectativa acaba ficando alta, levando em conta o que tivemos a oportunidade de ver. A proposta ousada agrada a princípio, mas é necessário que o enredo do jogo não se limite apenas ao Homem de Ferro, mas também a um roteiro sólido e que garanta diversão. Um fator que pode prejudicar o game no Brasil são os impostos, já que o kit Playstation VR custa a partir de R$1.200,00. Entretanto, caso o hype siga alto e surjam mais avaliações positivas, é quase certo que o público gamer abraçará a ideia e faça de Iron Man VR um dos sucessos de 2020.

Marvel’s Avengers

Com apenas 25 minutos jogados, as expectativas para Marvel's Avengers seguem cada vez mais altas (Foto: Bruno Bragante / Be Geeks)

Homem de Ferro, Capitão América, Thor, Viúva Negra, Hulk e Gavião Arqueiro. Ao ler e ver essa formação dos Vingadores, automaticamente nos remetemos a formação dos heróis mais poderosos da Terra que foi montada pela Marvel nos cinemas. Isto posto, como desvencilhar a imagem desse time e de seus respectivos atores, montar um novo roteiro diferente do MCU e produzir um game de sucesso? Pois bem, a Marvel aceitou este desafio junto e fez um novo jogo, desenvolvido pela Crystal Dynamics e Eidos Montréal, e publicado pela Square Enix.

Tivemos a oportunidade de jogar 25 minutos do game no estande da Playstation na Brasil Game Show e a primeira impressão não poderia ser melhor. De cara é possível notar que não se trata de um jogo completo, é uma versão alfa que ainda necessita de alguns tratamentos para ser finalizada, principalmente na questão visual dos personagens. Entretanto, se a parte gráfica ainda possui pequenos defeitos, a gameplay beira a perfeição no divertimento e interatividade.

Com uma interação estilo God of War, onde o ambiente é completamente livre para ação dos personagens, temos a possibilidade de jogar cada parte da fase com um membro dos Vingadores. Entretanto, o jogo não fica repetitivo, pois a experiência proporcionada por cada herói é diferente, levando o jogador a se especializar com o estilo de combate de cada um deles. Por exemplo, começamos a demonstração com o Thor, que tem seus golpes e combos em sua grande maioria provenientes do Mjolnir e seus raios. Entretanto, na sequência, o jogo nos deixa no comando do Homem de Ferro, que muda totalmente a dinâmica do game, uma vez que somos levados ao combate aéreo e a distância com os tiros da armadura. No total tivemos a oportunidade de utilizar 5 dos Vingadores da formação do game: Thor, Homem de Ferro, Hulk, Capitão América e Viúva Negra. A certeza é que cada um destes personagens trará uma experiência única e diversão garantida.

Apesar de não termos totais noções da premissa do jogo, somos introduzidos a outros personagens do universo de quadrinhos da Marvel. Kamala Khan, a Miss Marvel, que já havia sido mostrada em alguns trailers, está presente desde o início do jogo, porém seu papel ainda não está totalmente definido. O primeiro vilão que nos é mostrado é O Treinador (Taskmaster), que de cara é a principal ameaça dos heróis no início do game. Pelo ritmo do jogo, a tendência é que tenhamos cada vez mais rostos familiares do universo Marvel, tanto dos quadrinhos quanto provenientes do MCU.

E para falar deste que promete ser um dos principais concorrentes a jogo do ano em 2020, entrevistamos Luciano Amaral, apresentador dos canais ESPN, e que estava na Brasil Game Show 2019 a serviço no estande da Marvel. Com um histórico no mundo dos games em programas como o "Combo: Fala + Joga" e no site The Enemy, ele nos deu sua opinião sobre o que podemos esperar do jogo dos heróis mais poderosos da Terra.

Trabalhando no estande da Marvel durante a BGS 2019, o apresentador Luciano Amaral está empolgado com o game para 2020 (Foto: Bruno Bragante / Be Geeks)

“É que 2020 sai muito jogo bom, mas ele é um jogo que a Square Enix fez um ótimo trabalho de gameplay. Essa que a gente jogou aqui é uma Alfa, ou seja, é uma Alfa que para mim já está muito bem polida. Mas assim, esperando ainda eles polirem mais, com esse universo que a gente gosta tanto, é natural que dê certo. Eu não sei se você jogou, mas você começa controlando o Thor e fala "Mano, que dahora", aí você vai para o Hulk e é uma experiência completamente diferente, o que é muito legal. Com o Homem de Ferro você vai voando, é outra experiência, então assim, eu acho que tem elementos que vão agradar não só o cara que gosta de ação, mas todo mundo que gosta de Marvel, todo mundo que gosta de Vingadores. Eu acho que com certeza vai ser um dos jogos mais vendidos de 2020. Isso eu tenho certeza, porque pela qualidade, parece ser muito bom”, destacou Luciano, que pode conferir o game de perto na BGS 2019, além de trabalhar no estande da Marvel durante o evento. A Disney transformou a Marvel não apenas em uma forte marca de mercado, mas sim em um legado que tende a durar vários anos e anos. Se a empresa já era um conglomerado sólido na área de quadrinhos, filmes e séries, agora chegou a vez da Marvel chegar com os dois pés na porta no mundo dos games. Estes dois jogos são apenas o início de algo que tende a crescer ainda mais, proporcionando a todos nós fãs mais uma opção de divertimento, além de aumentar a concorrência e qualidade do mercado de games mundial.

Confira a nossa cobertura da Brasil Game Show 2019 no link abaixo:

https://www.begeeks.com.br/home/tag/BGS%202019

 POSTS RECENTES