• J.V. Vicente

80 anos do Superman | Especial - Confira as melhores cenas do herói no cinema


No dia 18 de Abril de 2018, O Superman, herói da DC Comics, completou 80 anos desde sua primeira publicação. O personagem foi criado por Jerry Siegel e Joe Shuster. Sua primeira aparição foi na revista Actions e Comics nº1, publicada em 18 de Abril de 1938.

O Superman, chamado na terra pelo nome Clark Kent, é um alienígena sobrevivente do planeta Krypton. Antes da destruição de seu mundo, o cientista Jor-El, enviou seu filho, o bebê Kal-El, à terra para que este pudesse sobreviver. Ao chegar ao planeta, o pequeno alienígena foi encontrado por um casal de fazendeiros, Jonathan e Martha Kent, que o adotaram e deram-lhe o nome Clark.

Devido ao sol amarelo da terra, que é diferente do de Krypton, as células do Superman são irradiadas e ele recebe dons extraordinários como: voo, superforça, invulnerabilidade, visão de calor, visão de raio-x, supersopro, dentre outros. Quando os poderes do garoto surgiram, os pais de Clark contaram sua origem.

Clark decidiu usar seus poderes para ajudar as pessoas, tornando-se o herói que ficou conhecido como Superman. Em sua vida civil, quando não está salvando o mundo, o herói trabalha como jornalista, se disfarçando com óculos de grau e fingindo ser bobo e desajeitado.

O Superman é o maior herói dos quadrinhos. Junto ao Batman e a Mulher Maravilha, ele integra a trindade da DC Comics. No cinema, o personagem teve três encarnações, sendo a mais famosa, a de Christopher Reeve nos anos 70.

Em comemoração aos 80 anos do personagem, a Be Geeks coloca neste especial as melhores cenas do Superman no cinema. As cenas são de todas as encarnações que houveram do herói e estão separadas pelo ator e o filme que fizerem.

Christopher Reeve

Christopher Reeve é lembrado até hoje como o Superman definitivo dos cinemas. Bonito, carismático e sempre sorridente, o ator se consagrou eternamente no papel do herói. Reeve protagonizou 4 filmes do herói, sendo o mais famoso o primeiro, dirigido por Richard Donner e com a trilha marcante de John Wllians. Confira aqui algumas das melhores cenas dos filmes do ator:

Superman o filme

Cena da Bala

A cena da bala é um dos pontos altos na história do Superman e na eternização de Christopher Reeve. A performance do ator é incrível pois ele demonstra os dois lados do personagem. Clark Kent, para preservar sua identidade, finge ser desajeitado e covarde, ao mesmo tempo que é capaz de agir sem que ninguém perceba, pegando uma bala com as mãos e fingindo ser atingido.

Cena do helicóptero

A primeira aparição do Superman para o público. Está é só mais uma das cenas que ficaram marcadas na história do herói. Clark Kent, que está no terraço, se apressa, abre a camisa e revela o "S" do herói. Em seguida, ele salva Lois Lane e um helicóptero em queda. A cena é editada com maestria, não só se vê o salvamento, como também a reação das pessoas, que estão testemunhando algo extraordinário.

Cena da viagem no tempo

Uma cena controversa para dizer o mínimo. A ideia de girar a terra em sentido contrário e voltar no tempo é um tanto “ridícula”. Porém, essa cena ficou marcada, não só pelo visual incrível, mas pela atuação magistral de Christopher Reeve. A cena representa um dos verdadeiros conflitos do Superman, não conseguir salvar a todos, especialmente a mulher que ele ama. A atitude do Superman em ignorar as ordens de seu pai Jor-El e interferir na história humana é um dos pontos altos em que o cinema mostra a humanidade do personagem. Afinal, heróis que interferem na história para salvar aqueles que amam e arriscam toda linha do tempo é um clássico (Barry Allen deixa lembranças).

Superman 3

Cena do salvamento da fábrica

No Terceiro filme do Superman, o herói salva uma industria química de uma destruição catastrófica, impedindo que um incêndio faça os produtos superaquecerem, e assim, salvando o dia novamente. A melhor parte dessa cena e como o herói usa da inteligencia. Com o sopro congelante, o Superman congela um lago e carrega a grande parte congelada para cima da fabrica. Ao soltar o gelo, o calor faz com que a água derreta e o incêndio seja totalmente extirpado.

Cena da luta entre Clark vs Superman

O terceiro filme do Superman faz referência a um objeto dos quadrinhos, a Kriptonita vermelha. A Kriptonita vermelha é um tipo de Kriptonita que não fere o Superman, mas altera sua personalidade, despertando o pior de sua natureza, tornando-o egoísta, arrogante e sombrio. No longa, um grupo de empresários corruptos tenta tirar o Superman de seu caminho, dando a ele uma Kriptonita artificial, criada em laboratório. A pedra não tem o efeito desejado, e o herói não se fere. Mas de alguma forma, após receber o presente, ele adquire uma natureza sombria. Após perceber o conflito dentro de si, a personalidade do bondoso Clark Kent entra em conflito com a do Superman maligno e os dois começam uma luta para ver quem adquire o controle, o lado bom ou o lado sombrio.

Cena do Superman vs "Brainiac"

A cena da luta final. O Superman enfrenta um Supercomputador criado por Gus Gorman. Os planos iniciais do roteiro eram para que esse fosse o Brainiac. Infelizmente, essa idéia não foi em frente, mas mesmo assim é uma cena boa de assistir. Na cena, mais uma vez, a inteligencia do herói impera. Percebendo que não pode deter o supercomputador, o Superman vai até a fabrica do começo do filme e usa o químico para destruir o computador. Ao ser aquecida, a substância entra em combustão e a maquina é completamente destruída. Outro ponto interessante da cena é a compaixão do Superman, que decide poupar Gus da prisão, após este salvar sua vida de uma Krypitonita criada pelo computador.

Brandon Routh

O filme Superman - O Retorno, de Bryan Singer, é uma coisa que talvez não se queira nem lembrar que existiu. Uma tentativa do diretor de reproduzir a estética dos primeiros filmes e homenagear os longas protagonizados por Reeve, o longa não caiu no gosto do público, sendo apenas a reprodução do roteiro do primeiro Superman, com algumas coisas a mais. Brandon Routh, na época um novato, foi escolhido entre muitos por ter um visual semelhante ao de Christopher Reeve, porém o ator também ficou marcado de uma forma ruim. Hoje, o ator interpreta Ray Palmer, o Atômo, da série Legends of Tomorrow, papel em que está com um destaque também inconstante, onde seu personagem começou com algo sério e depois se tornou o palhaço do grupo. Independente desse histórico, o filme têm muitas cenas boas, que mostram em detalhes todo o poder e altruísmo do Superman. Aqui estão as melhores cenas do herói, que são justamente as cenas de salvamento e voo.

Superman o retorno

Cena do salvamento do avião

Uma das, se não a melhor cena do filme, o Superman retorna depois de anos para salvar um avião em queda iminente. É impressionante a decência do uso de computação gráfica nessa cena, que faz as pessoas pensarem: Como é que em 2006 fizeram uma coisa relativamente descente e em 2017 fazem o bigode de Henry cavill com CGI? Mas focando no assunto, a cena é bem gravada, o resgate do avião e o pouso forçado que o Superman faz em um campo de baseball tornam o momento maravilhoso para os fãs.

Cena do salvamento do carro

Seguindo uma sequência de resgate, a cena mostra o Superman salvando Kitty Kowalski de um acidente de carro. Além de bem executada, a cena faz referência à icônica capa da primeira aparição do personagem na Timerly Comics.

Cena do tiro no olho

Uma cena que mostra de maneira simples e elegante a magnitude do imenso poder do Superman. A sequência onde uma bala bate no olho do homem de aço se tornou uma das mais icônicas da história do personagem no cinema.

Cena do salvamento de Metropolis

A cena em que o Superman precisa salvar Metropolis de vários acidentes e terremotos é incrivelmente bem editada. O herói usa de todo o seu poder para impedir os piores acidentes.O super sopro para impedir a explosão de gás; a visão de calor para impedir que destroços atinjam as pessoas. E no final, a cena fecha de uma forma emblemática, com o Superman carregando o Globo do planeta diário.

Cena do salvamento de Lois e sua família

Lois, seu marido Richard e seu filho Jason, que é filho do Superman, estão presos em um iate que é partido ao meio e vai afundar. A esperança para essa família está no fim, até que o Superman aparece, emergindo da água e carregando toda parte destruída do navio em suas mãos em outro take impressionante.

Cena do Superman salvando o mundo de uma ilha de Kryptonita

Na trama do filme, o vilão Lex Luthor vai longe demais e usa os cristais da fortaleza da solidão para criar continentes kryptonianos. O crescimento dessas porções de terra iriam destruir a maior parte do planeta. Após ser terrivelmente espancado e apunhalado por Lex com um fragmento de Kryptonita, o Superman usa de suas ultimas forças para carregar toda a massa continental para fora do planeta e jogá-la no espaço. Como o continente é constituído de Kryptonita, o herói chega ao seu limite para resistir a fraqueza e poder jogar a massa de terra no espaço. Sabendo que não resistirá à exposição ao mineral, em um ato heroico e altruísta, o Homem de Aço se sacrifica num esforço para salvar milhões de vidas.

Henry Cavill

O Superman de Henry Cavill é constantemente criticado, em parte por afirmações que o ator não tem talento e interpreta sem a menor expressão facial, em outra parte porque a versão do herói de Zack Snyder é soturna, depressiva, séria e dramática. Analisando de um ponto de vista do diretor e do produtor Christopher Nolan, o Superman do universo DC é um retrato baseado no realismo. Em um mundo onde os EUA elegem um presidente que quer erguer muros, onde a crise dos refugiados é pauta para diversas intrigas políticas e onde vivemos sob a constante ameaça de uma guerra nuclear, como será que seria recebido um ser alienígena onipotente e poderoso, com capacidade para subjugar a humanidade sozinho? A nossa realidade atual é sombria e pessimista, não ha como negar. A visão de Snyder e Nolan tentou trazer o Superman para o cenário mais real possível, e infelizmente, é exatamente assim que ele seria tratado. Também é preciso perceber que os filmes abordaram o lado dramático do personagem. Quem conhece a musica "Its Not Easy", do Five For Fighting, entende que ela traduz perfeitamente o Superman de Cavill.

O Homem de Aço

Cena do salvamento na plataforma de petróleo

Após a morte do pai, um solitário Clark Kent vive como um nômade, buscando seu propósito e tentando achar seu lugar num mundo que não é seu. Trabalhando como pescador, Clark testemunha o incêndio de uma plataforma de petróleo. Sabendo que alguns operários estão presos, Clark não exita em ajudar aqueles homens, mais uma vez se expondo para a humanidade. Percebendo que a plataforma vai desmoronar antes que o helicóptero concretize o resgate dos operários, Clark fica para trás e em um tremendo esforço, segura a torre o máximo que pode para garantir a fuga de todos em segurança.

Cena do primeiro voo do Superman

Ao finalmente descobrir de onde veio e conhecer sua terra natal, Clark Kent/Kal-El tenta alcançar o ápice de suas habilidades e realizar o seu primeiro voo. O heroi não consegue de primeira, até finalmente deixar todas as suas limitações e seu receio para trás. A cena é única e bem produzida, a câmera faz com que acompanhemos o herói enquanto ele voa pelo mundo, e a trilha de Hans Zimmer combina perfeitamente ao contexto do momento. Uma cena tão linda que chegou a emocionar um bebê.

Cooper Timberline - O Homem de Aço

Cena da descoberta dos sentidos aguçados

De forma realista e genial, o diretor Zack Snyder abordou a natureza dos poderes de superaudição e visão raio-x. O Superman de Cavill não simplesmente decide quando quer ver ou ouvir mais do que outros, o que acontece é que os sentidos do kryptoniano são aguçados em uma escala global. O herói precisa viver em constante vigilância para se concentrar e ter uma vida normal. A capacidade de ver através das coisas e ouvir além de tudo é adquirida quando ele flexibiliza esse controle dos sentidos. Pensando dessa forma, o herói deve viver basicamente em constante concentração, o que para muitos seria uma tortura. A cena também mostra de forma linda a relação de carinho entre Clark e sua mãe adotiva.

Dylan Sprayberry - O Homem de Aço

Cena do salvamento do ônibus - O Homem de Aço

Uma das melhores cenas do Homem de Aço. O jovem Clark Kent se encontra dentro de um ônibus junto de seus colegas da escola, mas após uma derrapagem o veiculo caí em um lago. O jovem Clark tem de fazer uma escolha: deixar seus colegas morrerem e manter sua identidade em segredo, ou agir e salvar vidas. O rapaz escolhe salvar os colegas no ônibus, inclusive, volta para resgatar um colega que estava praticando bullying com ele, mostrando que seu altruísmo não faz distinção. A cena tem a breve participação de Lana Lang, personagem dos quadrinhos e eterno amor do colegial de Clark Kent. Lana é uma das pessoas que testemunha o"ato milagroso" do rapaz.

Cena da destruição da maquina de terraformação - O Homem de Aço

Uma cena visualmente linda. Quando Zod usa as máquinas de terraformação para transformar a terra em Krypton, o Superman tem que impedir a extinção da raça humana. De um lado do hemisfério terrestre a nave tripulada por kryptonianos que está destruindo Metrópoles, do outo lado, uma nave vazia no oceano indico. Mesmo sabendo que a energia liberada o deixa mais fraco, o Superman não hesita em deter o progresso do campo eletromagnético e usa seu próprio corpo para destruir a maquina, atravessando-a pelo raio da terraformação. Essa cena tem um belo take onde o rosto do herói faz uma transição, assemelhando-se à uma imagem de Christopher Reeve. Apesar do diretor Zack Snyder ter dito que isso não foi proposital ou nenhuma homenagem, e que apenas foi uma sugestão da mente dos fãs devido a semelhança entre Cavill e Reeve, é difícil acreditar que isso se deu pelo mero acaso.

Batman vs Superman - A origem da Justiça

Cenas dos salvamentos e discussão sobre o Superman

Essa sequência de noticiários é baseada nas páginas de quadrinhos de "O Cavaleiro das Trevas", onde vários veículos midiáticos abordam suas opiniões sobre o Batman. No filme, o personagem foi o Superman. Essa cena é brilhante pois aborda varias questões em uma só sequência. Primeiro temos a reação do mundo ao Superman. A humanidade não está apenas maravilhada, porém também assustada, questionando o tamanho poder do Homem de Aço e as consequências de seus atos e com que ideias estão por trás de suas atitudes.

A segunda questão analisa a questão do fardo que o Superman carrega. Por todo mundo o herói realiza resgates, salva milhares de vidas, porém, ainda assim, haverão vidas que não poderão ser salvas. A cena em que o herói está no México, na celebração do dia dos mortos detalha visualmente essa ideia. O herói se sente desconfortável com o fato que as pessoas estão o vendo como um salvador divino, ele quer sair dali, mas também não quer decepcionar os cidadãos, onde ele faz uma expressão de agonia. Simbolicamente, o take também representa a ideia de que, ele salvou alguém, enquanto outros estão morrendo do outro lado do mundo. O herói salvou uma vida, mas está cercado de pessoas pintadas como a "morte", representando as vidas que não salvou. Ele tem os poderes de um deus, ele quer dar seu melhor para ajudar à todos, mas ele não é Deus, e não pode carregar o mundo nas costas. Haverão vidas que o Superman não vai conseguir salvar. O herói tem que tomar decisões, como escolher entre salvar pessoas de um terremoto no oriente ou salvar camponeses de uma enchente no Ocidente.

Cena da reentrada na atmosfera

Outra cena do filme inspirada na HQ do Cavaleiro da Trevas. Em um esforço para mandar o monstro Apocalipse para o espaço, o Superman se deixa ser atingido junto com a criatura por uma ogiva nuclear lançada pelo exercito americano. Após a explosão, o herói se encontra em um estado cadavérico, flutuando no espaço com o corpo semi esquelético. O Superman simplesmente é iluminado pela luz do sol e recupera toda sua força, abrindo seus olhos vermelhos e uma imagem que anuncia o seu poder.

Cena da morte do Superman

A morte do Superman é um dos arcos mais famosos na história do herói e também foi adaptado em Batman vs Superman. O herói percebe que para deter o monstro Apocalipse ele tem de se sacrificar, dando adeus a sua amada Lois. O herói profere uma das frases mais bonitas do filme: “Esse é o meu mundo, você é o meu mundo!”. Superman ataca o monstro com a lança de Kryptonita, e é transpassado no peito pela garra da criatura. Percebendo que esse é o fim, o herói atravessa o seu ferimento até o final para garantir a lança atravesse e mate o monstro, se sacrificando pela humanidade. Essa ação do Superman é uma referência de Zack Snyder ao filme “Camelot”, onde o Rei Arthur se sacrifica permitindo que seu filho, Mordred, transpasse a lança eu seu peito para que ele possa atingi-lo com a espada.

"Se você procura o monumento dele, olhe ao seu redor"

As sequências que seguem após a morte do Superman são ainda mais bonitas. Após o sacrifício do herói, o mundo finalmente compreende que o Superman era necessário e que precisavam dele. A terra finalmente dá o valor que o herói merece, mas infelizmente, é tarde demais. Em Washington, o exército americano realiza um funeral militar com um caixão vazio. A Mulher Maravilha reflete a atitude dizendo: "Eles não sabem como honrá-lo, exceto como um soldado!". No Kansas, onde o corpo verdadeiro de Clark está, é realizado um enterro no cemitério de Smallville. As cenas dos funerais acontecem simultaneamente, onde a fotografia e a edição das cenas têm a assinatura de Zack Snyder. A sequência é lindamente embalada pela trilha sonora de “Amazing Grace" na gaita de foles. Terminada a cerimonia, Bruce Wayne encara seu arrependimento e reflete suas atitudes. O sacrifício de Superman restaura a fé do vigilante na humanidade, e ao final da cena, vemos que essa comoção aconteceu em todo o mundo. Em Metrópoles, todos os cidadãos se reúnem com velas ao redor de uma lapide com o emblema do herói, onde está pintada a mão a seguinte frase: "Se você procura o monumento dele olhe ao seu redor".

 POSTS RECENTES