• Paulo Lídio

O que Stars Wars tem a ver com sustentabilidade e tecnologia? Entrevista com o Conselho Jedi SP - Ev

Quando falamos sobre Star Wars, seja lá qual for a plataforma midiática, automaticamente vem a nossa cabeça a questão da cultura geek e nerd. Para muitos, trata-se da maior e mais famosa saga oriunda dos cinemas. Obviamente que se compararmos o público que acompanhou a primeira trilogia com o que assistiu a segunda, muita coisa mudou. Indo mais além, se compararmos o público que acompanhou os filmes da atual geração com as duas anteriores, a discrepância será ainda maior. Mas como tudo na vida, é possível encontrar alguns fatores que podem ser conectados e deixar a força em equilíbrio.

Nós do site Be Geeks estivemos nos últimos dias 25, 26, 27 e 28 de maio no complexo de evento do Anhembi. Por lá realizamos a cobertura da Greenk Tech Show 2018, um evento que fala sobre sustentabilidade e tecnologia, além de trazer atrações e elementos da cultura geek e nerd à feira. No mesmo local era possível encontrar palestras sobre as principais invenções do ano em relação a preservação do meio ambiente, até uma mesma palestra com o pessoal do maior site sobre Star Wars no Brasil, o Conselho Jedi.

Você deve estar pensando: "Nossa, Paulo. Nada a ver. Tecnologia e sustentabilidade não se misturam com Star Wars!" Pois bem, eu também achei que não. Mas abaixo você pode conferir o bate papo que tivemos com Marcelo Forchin (Marcelo Chewie para os íntimos) e Raul Maia, membros do Conselho Jedi SP. Eles nos contaram um pouco de como é fazer parte deste grande evento que aos poucos entra para o calendário nerd brasileiro. Além disso, eles ressaltaram como uma saga tão fantástica pode ajudar as antigas e novas gerações a terem um pensamento mais sustentável para o futuro.

Raul Maia (esquerda) e Marcelo Forchin (direita) são membros do site Conselho Jedi, o maior sobre Star Wars no Brasil. (Imagem: Paulo Lídio/Be Geeks)

Paulo Lídio: Para vocês como é fazer parte de um evento que fala sobre sustentabilidade e tecnologia, mas que também coloca a cultura pop e a cultura geek para abranger a maioria dos públicos possíveis?

Marcelo Forchin: Olha, eu acho assim, a gente começa desde cedo a gostar de ficção e fantasia. E é desde cedo que a gente aprende a ter responsabilidade. Então não adianta você só viver dentro da ficção e fantasia, porque a nossa realidade é diferente. Se a gente não cuida dessa realidade, se a gente não cuida do planeta, do que a gente produz, deixa de produzir, a gente não vai ter o planeta no futuro para ter mais ficção e fantasia, a conta é simples, cara. A gente tem de cuidar desde cedo: recolher o lixo, procurar não produzir mais lixo, justamente para que a gente tenha essa possibilidade de aproveitar mais a vida do planeta, da família, dos amigos e tal. E se a gente estiver dentro de um evento desse, que é linkado diretamente com esse tipo de responsabilidade, pra nós muito melhor, né cara? A gente se diverte sendo responsável, ou é responsável se divertindo!

Paulo Lídio: Vocês acham que o público específico que curte o Conselho Jedi, que pega os fãs mais antigos e também os fãs mais novos, é algo interessante para agregar ao evento, de trazer pessoas das mais variadas idades e que também podem vir e aprender um pouco sobre sustentabilidade, ficarem antenadas na parte de tecnologia, games, etc?

Marcelo Forchin: Com certeza. Eu acho que é bem por aí. Eu tava comentando com o pessoal do Geek Rock, que tava fazendo hoje de manhã na 89 (Rádio 89.1 FM). E eu falei pra eles que a gente tinha que ser como os Jawas, de Star Wars, porque eles andam recolhendo tudo quanto é coisa, né cara? Andam com um veículo enorme lá, que é um catador de lixo de Guerra nas Estrelas, dentro de Star Wars. E eles vão aproveitando, porque de povoado em povoado, eles vão vendendo aquelas coisas que eles vão recolhendo pelo caminho. Ou seja, tudo é reaproveitado. Pode ser só uma cabeça de droid perdida, mas pra alguém vai ter uma utilização aquilo. Então se você tem isso, tem essa possibilidade de trabalhar de trazer isso pra realidade, fazendo isso em um evento, conscientizando pessoas, podendo fazer parte do entretenimento para dentro do evento, cara pra nós é uma honra ser convidado para fazer parte disso e poder conhecer pessoas que estão na mesma pegada, que tem a mesma consciência ecológica e que vai poder espalhar isso para mais pessoas.

Paulo Lídio: Para fechar, a pergunta que vai para os dois. Nós temos aqui em São Paulo a Comic Con Experience no final do ano e também a Brasil Game Show em meados de setembro e outubro. Esse evento, a Greenk Tech Show, vai entrar pra valer no calendário da cultura geek e cultura pop a partir dos próximos anos, já que neste ano exclusivamente ele foi um pouco maior do que o esperado?

Raul Maia: Eu acredito que sim. O evento ele tem um porte enorme , a mensagem que ele passa é muito grande. Assim, a conscientização, pra gente pensar um pouquinho mais no futuro e acaba vindo se divertir. Então eu acho que é um local acessível, não é um preço caro, ele tem toda a força e contribuição de pessoas fortes ao lado do evento pra fazer um evento anual e grandioso, como qualquer outra CCXP ou Brasil Game Show, que lá fora já são um sucesso. A Greenk Tech Show vai ser sucesso lá fora provavelmente.

Paulo Lídio: De acordo, Marcelo?

Marcelo Forchin: Plenamente de acordo, cara. Porque tem muita gente que veio pra cá pra essa edição e talvez tenha encontrado o evento um pouco mais, ou não tão cheio que outras edições. Mas é por conta da greve teve aí dos caminhoneiros e deixou muita gente sem combustível. Inclusive expositores, né? Que tiveram que se virar para tarzer as coisas pra cá e tudo pode ser entendido dessa maneira. É apenas por um caso fortuito, de força maior, que não tem muito mais gente aproveitando. Pra mim é bastante claro que deve ficar na agenda cultural da cidade como um dos eventos diferenciados de cultura pop, não é só de tecnologia, mas de cultura pop em geral.

Gostaria de ressaltar o muito obrigado da equipe Be Geeks a todo o time de comunicação da Greenk Tech Show 2018, que foi muito solicita desde o credenciamento até o dia evento. Além disso, fica o nosso muito obrigado ao pessoal do Conselho Jedi, que além de ministrarem uma excelente palestra sobre Han Solo: Uma História Star Wars, dedicaram boa parte do seu tempo com entrevistas para nós.

Porém não pense que acaba por aqui, pois ainda temos muito material inédito da Greenk Tech Show 2018 e tudo que foi feito na nossa cobertura. Abaixo você confere uma galeria de imagens da entrevista. Be Geeks, Cultura Pop é Aqui!

 POSTS RECENTES